Vantagens de ter um site ou blog no centro da sua estratégia digital

Vantagens de ter um site ou blog no centro da sua estratégia digital

Por que é importante ter um site/blog Criação e manutenção da sua audiência Posicionamento nas buscas no Google Investimento de longo prazo Construção de reputação Relacionamento com seu consumidor Por que é importante ter um site/blog Estabelecer uma presença digital hoje não é mais questão de ser moderno ou antenado e sim uma questão de sobrevivência, de não ser deixado para trás. Além disso, com o mundo tomado pelas interações em redes sociais é muito tentador abrir mão de manter uma estrutura própria com um site e investir tempo e dinheiro em outros canais que estão na moda. Aí que está o perigo, o centro da sua estratégia digital não pode ser um prédio construído em terreno alugado, onde o proprietário dita as regras e pode a qualquer momento impedir sua marca de interagir com os fãs e fazer desmoronar seus investimentos em comunicação. Criação e manutenção da sua audiência Através do seu site/blog como centro da sua estratégia digital você pode investir em construir uma audiência duradoura que não vai desaparecer a cada mudança nas regras de uma rede social popular ou mesmo com o fim dela. Independente de modismos, seu público sempre terá o principal ponto de contato garantido pelo seu site. O controle total sobre conteúdo e sua forma de apresentação permite oferecer ao visitante do site uma experiência mais completa da sua marca ou produto, ou no caso de blogs, informações quentes e atualizadas sobre todos os aspectos do seu negócio, seja para aprendizado ou entretenimento de quem interage. Posicionamento nas buscas no Google Todos sabemos o quanto que o Google gosta de um bom...
Textão ™ no Facebook é aprimorado com o Notes

Textão ™ no Facebook é aprimorado com o Notes

Uma das coisas que o Medium trouxe de volta foi uma valorização do texto nesse nosso mundo maravilhado pelo vídeo e sua facilidade de digestão. Não é de se admirar que o maior repositório de textão ™ do mundo, o facebook, faria uma ferramenta de publicação nos mesmos moldes. E como isso é bom! Em comparação com aquela outra rede social que muitos consideram muito mais cool (eu me incluo nessa lista) o Facebook sempre foi o lugar para se escrever muito mais do que apenas 140 caracteres. Só que isso vinha lutando por seu espaço com a novidade do vídeo, que primeiro começou com o youtube e que rapidamente teve a versão interna do facebook surgindo para competir, com a rede social do Mark Zuckerberg dando muito mais destaque para vídeos publicados nativamente na sua plataforma do que os linkados externamente. Video killed the blog star? O vídeo, claro, tem lá suas vantagens tanto para quem consome, quanto para quem produz. Veja bem, escrever um texto exige muito mais do produtor de conteúdo que um vídeo. Para escrever bem precisa ter conhecimento do assunto, da língua, de redação. Precisa também de uma pesquisa de imagem, tempo para produzir ou manipular essa imagem, correndo ainda o risco de não ser lido por pessoas em celulares em trânsito por causa das pequenas telinhas de seus dispositivos. Já para produzir um vídeo é preciso apenas uma câmera, uma ideia na cabeça e um mínimo de edição. Claro que vídeos elaborados consomem tempo de pesquisa, tempo de ensaio, horas de edição com materiais extras. Mas com um mínimo esforço é possível jogar...
Um bom bate-papo no blog Muitos Pra Muitos

Um bom bate-papo no blog Muitos Pra Muitos

A convite da Lerrine Cruz bati um bom papo lá no blog Muitos Pra Muitos, onde conversamos sobre o mercado da comunicação digital, minha história profissional e os planos para daqui pra frente. Na entrevista falei essa e outras coisas sobre o que penso: A propaganda é alma do negócio? Bem, só é verdade se o seu negócio for uma agência de propaganda. Fora isso, nem sempre propagar vai ser a salvação do seu negócio. Principalmente hoje que a palavra de ordem é relacionamento. Cada negócio tem a sua essência. É o bom e velho cada um cada um, cada outro cada outro. Temos uma infinidade de soluções diferentes para cada problema. E é exatamente por isso que o nosso trabalho é tão gostoso e variado, a cada cliente abre-se um novo mundo de possibilidades de trabalho. Editado: como o blog foi descontinuado e seu conteúdo não está mais no ar, resolvi colocar a entrevista na íntegra aqui. Clique aqui para saber mais Olá Julio! Obrigada pela entrevista! Seguem abaixo as perguntas. Se puder me envie junto com as respostas uma foto sua, ou prints para ilustrar o post, tudo bem? Bom, vamos lá: 01. Antes de qualquer coisa obrigada por ceder esta entrevista para os nossos leitores, é com bate papos assim que mostramos ao mercado o nosso conhecimento e atraímos os semelhantes. Agora você, como profissional, vive uma nova fase, conte-nos um pouco sobre sua nova agência, a acredite.co. Lerrine, eu que agradeço o convite, trocar ideia e experiência com profissionais alinhados com o nosso jeito de pensar sempre foi uma das coisas mais bacanas desse nosso...

Propaganda no instagram

Instagram é muito amor. Todos nós gostamos muito do app, sua experiência de uso é incrível, fluida, e nossos amigos estão todos lá com suas fotos e suas vidas. Muitos diriam que anúncios e propaganda no instagram estragariam a festa. Propaganda no Instagram Só que parece que não. O Instagram apresentou seu formato de propaganda nativa, integrada à experiência de uso do app de uma forma tão natural que acho difícil alguém reclamar. Liberado para algumas marcas experimentarem com conteúdo rico e interessante, vai ser uma evolução da tentativa de uso empresarial do app feito hoje, onde as marcas criam perfis comuns, seguem e são seguidos, como se fossem pessoas. E é também uma forma do Instagram se sustentar e continuar oferecendo o produto de qualidade que tem hoje. Levam a máxima de não interrupção, que é um contraponto ao marketing tradicional de interromper o que você está fazendo para tentar te vender algo, mixando comercial com entretenimento de uma forma agradável. Nem vai dar tempo daquela fugidinha pro banheiro na hora do intervalo. É, o Instagram...