E o Google+ subiu no telhado, ou o fim do google+

E o Google+ subiu no telhado, ou o fim do google+

O Google+, a rede social/login/outra coisa que o Google insistiu por anos em manter e desenvolver chegou ao seu fim, desativado para uso pessoal a partir de 2 de abril de 2019. O G+ se junta aos demais serviços e redes sociais do Google que já foram descontinuados, como o saudoso Orkut, o Wave, o Buzz, o querido Google Reader. Será um processo lento e por etapas, mas após o seu encerramento para usuários comuns a rede ainda estará disponível para os usuários corporativos que são clientes do G Suite. Eles ainda terão o G+ disponível em suas contas, mas reformulado e focado no uso corporativo. Algum tempo depois de descontinuado ainda será possível para os usuários fazerem o download os seus dados, que incluem suas fotos, videos e posts, bem como círculos, comunidades, steam e marcações +1. Seja por um erro de posicionamento ou foco do produto, o Google+ nunca emplacou como um concorrente ao já estabelecido Facebook ou ganhou a simpatia dos usuários como uma nova forma de se conexão social. Mas a gota d’água foi a possível exposição de dados de mais de 500mil usuários a desenvolvedores de apps devido a um erro na API descoberto no início de 2018. Outros danos colaterais com o fim do G+ Como efeitos do fim da plataforma G+, sistemas de login baseado na conta do Google Plus deixam de funcionar e podem ser substituídos por login com conta Google, mas comentários e marcações +1 em blogs usando o serviço serão excluídos. O fim de uma rede social ou serviço Apesar do pouco impacto sentido pela maioria dos usuários com...
Usando Hashtags no LinkedIn, do jeito certo

Usando Hashtags no LinkedIn, do jeito certo

O Linkedin também aderiu ao uso das hashtags, facilitando a busca por termos e na usabilidade da rede em geral. Mas por lá o uso é um pouquinho diferente do que estamos acostumados na outras redes em que basta colocar no conteúdo um termo com # antes que pronto, transformado em link clicável para uma busca de publicações com termos iguais. Usando Hashtags no LinkedIn Aqui no linkedin é mais parecido com as TAGs de sistemas como WordPress, ou as fotos do flickr. Colocamos as hashtags quando vamos finalizar a publicar, aí são adicionas separadas do conteúdo. Elas ficam “escondidas” e depois de publicado não podem ser alteradas nem incluídas novas hashtags. É interessante e diferente, mas segundo o LinkedIn a sua função é ajudar outros usuários encontrarem conteúdo similar. Artigo publicado no linkedin, veja lá. O linkedin preparou um guia para o processo em seu sistema de ajuda. As recomendações são as tradicionais na hora de adicionar suas hashtags: Inclua o símbolo de hashtag “#” antes da palavra ou frase Elimine espaços e pontuação Não há nenhum limite ao número de hashtags que podem ser adicionadas Após a publicação não podem ser editadas nem adicionadas novas hashtags Faça buscas no LinkedIn usando hashtags: #OutofOffice Seu perfil precisa ser público e visível para que todos possam encontrar seu conteúdo através das hashtags Precisa de ajuda para colocar o LinkedIn em suas estratégias digitais? Fale com a Acredite.Co, temos ideias incríveis para ajudar sua marca ou produto a se relacionar na internet e fora...
Qual será a nota que o seu perfil no twitter vai tirar?

Qual será a nota que o seu perfil no twitter vai tirar?

Já é um consenso que o Twitter é a melhor rede social, apesar (ou por causa) da sua falta de apelo com a grande maioria da população. Mas não tem nada que não possa ser melhorado e algumas dicas de o que está fazendo certo ou onde pode aperfeiçoar sua @ são muito bem-vindas. O pessoal da Hootsuite tem uma ferramenta gratuita que avalia seu perfil atribuindo notas A, B, C, D ou F em 3 quesitos principais: alcance, engajamento e perfil. Alcance Basicamente compara suas estatísticas de visualização de cada publicação com o total de seguidores, analisa sua audiência em número de seguidores e compara com a média dos outros perfis da rede. Engajamento Aqui é avaliada o quanto seus tweets são atraentes e geram conversas e retweets. Também é avaliada sua interação com seus seguidores, conversas com outros perfis e compara suas estatísticas com a média do mercado, dando dicas de como melhorar sua conversa com outras @. Perfil Essa é bem óbvia, mas muita gente deixa de lado. A ferramenta avalia itens do seu perfil na rede como imagem de capa, foto de perfil, cores personalizadas, informações na bio e link para seu site. É verdade, muitas pessoas não completam o perfil deixando de aproveitar esses espaços importantes para construção da sua marca. O resultado é como uma prova daquelas de cinema. A minha nota foi um B+ (dá pra melhorar e buscar aquele A+). Qual será a nota do seu perfil no twitter? Para descobrir a sua visite o site grader.hootsuite.com autorize sua conta e siga os passos. Ao final além de receber sua nota...
Hello, a rede social do Orkut (o verdadeiro)

Hello, a rede social do Orkut (o verdadeiro)

Hello, a nova rede social criada por Orkut Buyukkokten é bonita e tem ideias interessantes, tanto no design quanto na usabilidade. Para quem não sabe, Orkut Buyukkokten é o engenheiro que criou o saudoso orkut.com, para muitos brasileiros a primeira, única, maior e melhor rede social já criada. Saudosismo a parte, Hello chega com uma proposta de voltar ao foco as paixões pessoais e as relações entre as pessoas, indo além das curtidas. É exclusivamente mobile, então corre para o seu smartphone android ou iOS e instale o app. Criando seu perfil O app solicita suas informações e uma das mais importantes é o seu telefone, para usar em caso de perda de senha, e diferente de outras redes aqui você não tem um nome de usuário, um @ alguma coisa. É o seu nome que vale. Quando as pessoas buscarem por você será pelo seu nome. Aí chegamos no ponto de personalizar seu perfil, para isso precisa escolher 5 personas entre centenas disponíveis que são como as comunidades do orkut, mas elas definem seus gostos e o que vai aparecer no seu Folio, uma espécie de timeline. Recomendável estar conectado em uma rede wi-fi, para ajudar na velocidade do processo. E a cada publicação que aqui é chamada de Jot, você tem que escolher sobre qual tema que é, baseado na sua primeira escolha de personas. A princípio parece confuso, mas se acostuma rápido. Uma única crítica aqui é que o número de personas ser limitado a 5 é um pouco baixo para a maioria das pessoas, mas isso pode ser algo mude ao longo do tempo, lembrando...
A importância da migração de perfil para fanpage no facebook

A importância da migração de perfil para fanpage no facebook

Para quem tem um pequeno negócio e quer se conectar com seu consumidor é uma ótima pedida usar os recursos oferecidos pelas redes sociais. Mas o que a princípio parece uma boa sacada pode virar uma dor de cabeça desnecessária se não for executada respeitando as regras do jogo. A sedução do facebook Ele oferece uma plataforma de publicação de conteúdo e de compartilhamento com uma rede de amigos que é irresistível ao empreendedor por vários motivos, como por exemplo: É gratuito Fácil de usar E possível publicar fotos, vídeos, textos e links externos à rede De forma rudimentar pode medir a audiência através de curtidas e compartilhamentos Disponível 24 horas, 7 dias por semana Tem mais de 80 milhões de usuários no Brasil, praticamente todo mundo está lá E já mencionei que é gratuito? E tem muito mais! Apenas com essa pequena lista já dá pra ter uma ideia de o quanto a rede pode ser atrativa. E os pontos negativos da rede não chegam a assustar tanto todo mundo, como os problemas de privacidade, excesso de bugs e o real uso dos dados dos clientes oferecidos aos parceiros do site. Qual é o problema então? Boa parte dos empreendedores que usam a rede como principal meio de relacionamento com o seu público consumidor não se preocupam em seguir uma regra básica, e muito importante, do facebook: Perfis são para pessoas e empresas não são pessoas. De acordo com as regras de uso somente pessoas podem criar perfis no site. Assim, empresas precisam usar o outro recurso disponível criado exatamente para essa questão: as fanpages. As fanpages foram...