Uma marca de código aberto formada por um emoticon

Uma marca de código aberto formada por um emoticon

:||

Simples assim. Essa é a marca para a linguagem universal da internet das coisas desenvolvida pelo consórcio Zigbee, dotdot. Código aberto é o conceito principal não só por trás do desenvolvimento da linguagem mas também do design.

A inspiração veio dos pontos e traços do código morse e dos emoticons, ancestrais dos emoji criados apenas com símbolos de teclado, como :) :P :D. O objetivo era criar uma marca simples e de fácil reconhecimento para ser utilizada nos dispositivos compatíveis, algo como os símbolos do USB e Wi-Fi, por exemplo. É tão simples de ser reproduzida que basta baixar as fontes escolhidas do Google Font Project e digitar os símbolos no teclado.

Para outras reproduções é possível usar um código CSS que gera a marca no tamanho e cores que você desejar, com código aberto, sem manual de identidade visual e sem arquivos fonte como ilustrator e similares.

Uma linguagem universal e código aberto

A marca dotdot foi criada em código e pode ser enviada por SMS usando um único dois-pontos com duas barras verticais. Como tal, a marca existe como uma ênfase à direita do logotipo, como um emoji ou emoticon. Os tipos de marca – Montserrat para títulos e Hind para textos, são cortesia de fonte aberta da iniciativa Google Fonts. A acessibilidade e usabilidade da marca torna esta nova linguagem IoT fiel à ambição da dotdot de estar aberta a todos. – Forest Young, chefe de design, Wolff Olins SF

A marca é tão versátil que os criadores ainda não sabem quais os limites de utilização. Ela até pode funcionar como código de texto para ativar dispositivos, segundo Forest Young.

Apresentação da Marca

Código aberto

Código aberto, ou open source em inglês, é um modelo de desenvolvimento que promove um licenciamento livre para o design ou esquematização de um produto, e a redistribuição universal desse design ou esquema, dando a possibilidade para que qualquer um consulte, examine ou modifique o produto. (Wikipedia)

Conheça a história da dotdot em seu site.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *